VII Bienal da EBA – UFRJ

Diversidade

Desde o seu início, em 2007, a Bienal da Escola de Belas Artes tem se dedicado à formação de um espaço de diálogo entre seus diferentes cursos e a sociedade, contribuindo de forma decisiva para a valorização da produção artística universitária.

Nessa sétima edição a Bienal da EBA reitera que, mesmo na ausência continuada de um referencial importante, ou seja, nosso espaço físico dentro da geografia acadêmica, incendiado em 2016, não perdemos o nosso território. Territórios são conquistas que independem de uma geografia, transcendem fronteiras e estendem limites. São apropriações, conjuntos de projetos e expressões que nos singularizam, que nos fazem estabelecer afinidades.

O que está em exposição no Paço Imperial é esse território diverso que confere valor à nossa Escola de Bela Artes e a todos os cursos que ela comporta. Por isso, o tema escolhido para essa Bienal, “A Diversidade”, sonoriza de forma ambígua que o momento adverso pelo qual passamos é também o que nos potencializa.

A realização dessa Bienal, assim como em todas as outras, só foi possível graças ao empenho de alunos, professores, técnicos e instituições parceiras. Esse conjunto de esforços confirma a importância da Bienal da EBA no amadurecimento artístico e profissional de seus alunos, mas, acima de tudo, deriva da compreensão coletiva sobre a necessidade de consolidar a sua relevância na projeção de novos talentos.

 

A Escola de Belas Artes é constituída por 13 cursos:

Artes Cênicas-Cenografia, Artes Visuais-Escultura, Composição de Interior, Composição Paisagística, Comunicação Visual Design, Desenho Industrial,

Gravura, História da Arte, Conservação e Restauração, Licenciatura em Artes Plásticas, Licenciatura em Desenho e Pintura.

A Bienal envolve alunos de todos os cursos da EBA que podem atuar como expositores, autores de textos sobre as obras no catálogo, mediadores culturais em visitas guiadas e na comunicação visual do evento.

São 47 obras em exposição de 43 artistas em diferentes modalidades artísticas: pintura, vídeo, desenho, escultura, instalação e performance. A comissão curatorial, composta por artistas e curadores atuantes na cena artística brasileira, são professores efetivos da EBA:

Paulo Venâncio, Milton Machado, Felipe Scovino, Paula Scamparini, Ivair Reinaldim, Antonio Guedes, Doris Kosminsky e Pedro Meyer.

Paço Imperial
Praça XV de Novembro, 48
Centro - Rio de Janeiro
55 21 2215 2093
 
De terça a domingo, das 12 às 19h
Entrada Franca

Bistrô do Paço
De segunda a sexta, das 11h às 19h30
Sábados, domingos e feriados, das 12h às 19h
 
Restaurante Arlequim
De segunda a sexta, das 10h às 20h
Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h